: : FALE CONOSCO : : Dúvidas Frequentes : : WEBMAIL
Secretaria > Projetos > Biblioteca Pedagógica Profª Alaíde Bueno Rodrigues > Secretaria Municipal da Educação
Mapa do Site
Quem somos
Serviços
Consulta ao acervo
Catálogo de vídeos
Publicações - SME
Fale conosco
Endereço

 Elicio Gomes Lima

     

Pesquisa sobre o livro didático: uma introdução ao tema
Elicio Gomes Lima - Virtualbooks, 2011


Procuramos elencar esta obra em três capítulos breves, ou seja, a construção do nosso objeto estudo, o quadro analítico que nos referenciou e a dimensão organizacional que toda pesquisa que trata de livro didático deve conter. Desta maneira, construiu uma base de discussão situando o sujeito cognoscente como objeto inalienável da pesquisa sobre o livro didático e respectivas impressões e representações imagéticas “lidas” e ressignificadas no trabalho discente-docente. Ora, sabe-se que o delineamento epistemológico que considera a construção do conhecimento como possibilidade no desenvolvimento do sujeito não pode prescindir do entendimento de como o sujeito se apropria, primeiro da elaboração de seus esquemas mentais e depois do conhecimento historicamente acumulado. Mesmo porque, o homem como ser histórico solicita ser compreendido em suas múltiplas manifestações, muito embora, por conta dos jogos ideológicos, diversos segmentos insistem em reduzi-lo descritivamente como fruto de um mero planejamento político.

 

Para compreender o livro didático através da história da escrita e do livro
Elicio Gomes Lima - Virtualbooks, 2012


A dimensão dessa tematização por si só não se esgota nessa obra, portanto, consideramos essa pesquisa apenas como uma apreciação de uma pequena faceta da produção sociocultural humana. E para melhor compreensão dos leitores preocupam-nos em estabelecer uma divisão dessa obra em três capítulos na ordem que se segue.
No capítulo I – Materiais usados na escrita: meios e suportes - destacamos e caracterizamos os principais materiais que antecederam o aparecimento do livro e que foram os principais elementos que forneceram suportes para o processo do desenvolvimento da escrita, isto é, foram os meios e suportes para a escrita.
No segundo capítulo – O alfabeto e o aparecimento do livro manuscrito – tratamos de descrever o processo evolutivo da escrita alfabética, sem ter a pretensão de esgotar o assunto, bem como destacamos o aparecimento do livro manuscrito como uma evolução na experiência social do ser humano, por conta de sua capacidade técnica e possibilidade de registrar e expressar suas ideias através de um código comum que possibilita a construção de conhecimentos.
No capítulo III, no qual tratamos “Os primórdios da imprensa e os primeiros livros impressos” inferimos que sem a invenção da imprensa não seria possível uma grande produção de livros em larga escala, o processo manuscrito em si mesmo não poderia dar conta das demandas, frente às exigências dinâmicas do mundo do trabalho.
E, por fim, concluímos que o livro e a escrita expressam manifestações sociais da dinâmica da experiência humana, fruto da interação para produção de conhecimentos e técnicas a qual possibilita sistematizar a produção sociocultural do homem.

 

Iconografias no livro didático de história: leitura e percepções de alunos do ensino fundamental  
Elicio Gomes Lima - Virtualbooks, 2012 


Neste livro “Iconografias no livro didático de história: leituras e percepções de alunos do ensino fundamental” considerou-se especialmente relevante a dimensão da relação sujeito/objeto e as ideologias e símbolos que instituem o imaginário social e a formação dos sujeitos, tanto no contexto escolar como a relação que os mesmos estabelecem com suas vivencias, ou seja, a vida cotidiana dentro do contexto em que estão inseridos. De forma mais enfática este livro se projeta em compreender o homem como ser histórico situado no tempo e no espaço capaz de problematizar a realidade e (re) elaborar suas praticas cotidianas. Na introdução a própria abertura dessa obra instiga-nos a reflexão: uma busca para compreender a problematização que o homem faz sobre si mesmo e sobre as realidades que o cerca, bem como a realidade social em seu mais contexto amplo No primeiro capitulo, “A tessitura do desenvolvimento da pesquisa”, traço o percurso da pesquisa, localização, elementos da pesquisa, materiais e recursos utilizados na totalização da mesma.No segundo capitulo, “Leituras e percepções sobre iconografias em livros didáticos de história”, apresento as imagens iconográficas dos livros didáticos pesquisados, as quais foram os referenciais para os alunos do ensino fundamental especificamente das 5ª séries e ainda transcrevo as produções textuais de cada aluno envolvido na pesquisa. Os temas imagéticos propostos como pano de fundo do estudo foram os negros escravos e os indígenas brasileiros.No terceiro capitulo, “Dialogando com as leituras discentes”, passo a analisar a produção discursiva dos alunos, os vínculos estabelecidos com suas realidades e praticas cotidianas e as percepções ideológicas implícitas e explícitas nas abordagens das produções textuais dos alunos.

 

email: elicio.lima@bol.com.br