: : FALE CONOSCO : : Dúvidas Frequentes : : WEBMAIL
Secretaria > Detalhe
Mapa do Site
Página Inicial
Agenda do Secretário
Login
Quem Somos
Acesso à informação
Educação Infantil
Ensino Fundamental e Médio
Orientações Curriculares
CEUs
Cadastro de Demanda
Biblioteca Pedagógica
Memória Técnica Documental
Memorial do Ensino Municipal
Glossário de Siglas
Concurso para ATEs tem quase 74 mil inscritos

Imprimir

No próximo dia 26 de janeiro, 73.900 candidatos vão disputar uma vaga de Auxiliar Técnico de Educação (ATE) nas escolas da Rede Municipal de Ensino. O concurso, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, vai preencher 493 cargos vagos, em caráter efetivo. A remuneração inicial, por 40h semanais de trabalho, será de R$ 1.380,00. As inscrições, pela Internet, foram feitas de 27 de novembro a 11 de dezembro de 2013. As provas serão aplicadas pela Cetro Concursos (www.cetroconcursos.org.br).

Conforme a necessidade da escola, o ATE pode atuar nas áreas de Inspeção Escolar ou Serviços de Secretaria. Suas atividades são determinadas pelo diretor da unidade. A Secretaria Municipal de Educação tem, atualmente, 7.183 ATEs (data-base 31/12).

Atenção e agilidade -Não é um trabalho simples, repetitivo ou burocrático, como pode parecer à primeira vista. Ainda que os ATEs sejam orientados pela direção escolar exatamente sobre o que fazer, e embora toda a tramitação de documentos esteja sujeita à legislação, a rotina exige uma atenção especial. Afinal, por suas mãos passam providências para evolução da carreira de docentes, de servidores e a vida escolar dos alunos.

Monica Cristina Viegas, na Prefeitura há 20 anos, sempre como ATE, compartilha dessa posição. “O ATE tem que estar atento e ser ágil porque uma escola é muito dinâmica”. Há uma década trabalha na Diretoria Regional de Educação Jaçanã-Tremembé (DRE JT). Atualmente está na Assessoria do Gabinete, que ela chama de “coração da DRE”, onde fica das 11 às 20hs. “O ATE tem que ver a escola como um hospital. Lá, as pessoas mexem com vidas e aqui mexemos com documentos que alteram a vida das pessoas”.

A servidora Clarice Lodo é ATE da EMEF Oliveira Viana, no Jardim Angela (DRE Campo Limpo) desde 2003. Ela entrou para os quadros da Prefeitura em 1998. Sua rotina começa às 14h30 e se estende até 23h. Dentre suas atribuições está atender telefone, o público que vai à escola e tramitar documentos da unidade, dos professores e dos alunos. “Temos que ter atenção especial à evolução da vida do professor e o histórico escolar dos alunos”, diz.

Tão logo passou no concurso para ATE, em dezembro de 2008, Vanessa dos Santos Pereira Matos foi trabalhar na Diretoria Regional de Educação Jaçanã-Tremembé (DRE JT). Exerceu suas funções por um ano, transferindo-se para o CEI Casa Verde, da DRE Freguesia do Ó, como inspetora de alunos. Desde 2011 dá expediente das 7h às 15h30 na secretaria escolar da EMEI Guia Lopes.

Como sua colega da EMEF Oliveira Viana, atende pais, alunos, professores e servidores da escola. “Acompanhamos a vida funcional dos professores e servidores e cadastramos, matriculamos e acompanhamos a vida escolar das crianças na nossa escola”, resume. Vanessa mora perto da escola e gosta muito do que faz. Mostrou-se impressionada com o número de candidatos inscritos para o próximo concurso. Para ela "é uma satisfação ajudar o público interno e externo da escola na solução de suas necessidades”.

O ATE João Paulo Ávila de Souza trabalha no CEI Maria Auxiliadora da Silva, escola da DRE JT. Há cinco anos, numa jornada que começa às 7h e só acaba às 15h30, se diz feliz com o que faz. “É um emprego que dá estabilidade e o salário é bom”, diz. João Paulo gosta e garante que se adapta aos desafios. “Quando entrei não conhecia o trabalho, mas fui aprendendo um pouco a cada dia”.

Conheça as atribuições de um Auxiliar Técnico Educacional (ATE)
Inspeção Escolar
Serviços de Secretaria
I - dar atendimento e acompanhamento aos alunos nos horários de entrada, saída, recreio e em outros períodos em que não houver a assistência do professor;

II - comunicar à direção da escola eventuais enfermidades ou acidentes ocorridos com os alunos, bem como outras ocorrências graves;

III - participar de programas e projetos definidos no projeto político-pedagógico da unidade educacional que visem à prevenção de acidentes e de uso indevido de substâncias nocivas à saúde dos alunos;

IV - auxiliar os professores quanto a providências de assistência diária aos alunos;

V - colaborar no controle dos alunos quando da participação em atividades extra ou intraescolar de qualquer natureza;

VI - colaborar nos programas de recenseamento e controle de frequência diária dos alunos, inclusive para fins de fornecimento de alimentação escolar;

VII - acompanhar os alunos à sua residência, quando necessário;

VIII – prestar atendimento ao público interno e externo, com habilidade no relacionamento pessoal e transmissão de informações;

IX – executar atividades correlatas atribuídas pela direção da unidade educacional;

X – auxiliar no atendimento aos alunos com deficiências, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/ superdotação;

XI – colaborar para a manutenção da disciplina e participar, em conjunto com a Equipe Escolar, da implementação das normas de convívio;
I - executar atividades de natureza técnico-administrativa da secretaria da escola, com uso das tecnologias de comunicação e informação (TICs) e apoio de softwares da Prefeitura, em especial:

a) receber, classificar, arquivar, instruir e encaminhar documentos ou expedientes de funcionários e de alunos da escola, garantindo sua atualização;
b) controlar e registrar dados relativos à vida funcional dos servidores da escola e à vida escolar dos alunos;
c) digitar documentos, expedientes e processos, inclusive os de natureza didático-pedagógica;

II - executar atividades auxiliares de administração relativas ao recenseamento e da frequência dos alunos;

III - fornecer dados e informações da organização escolar de acordo com cronograma estabelecido no projeto político pedagógico da escola ou determinado pelos órgãos superiores;

IV - responsabilizar-se pelas tarefas que lhe forem atribuídas pela direção da escola ou secretário de escola, respeitada a legislação;

V - atender ao público em geral, prestando informações e transmitindo avisos e recados;

VI – prestar atendimento ao público interno e externo, com habilidade no relacionamento pessoal e transmissão de informações;

VII – executar atividades correlatas atribuídas pela direção da unidade educacional;

VIII – realizar a alimentação, atualização e correção dos dados registrados e incluídos nos sistemas gerenciais informatizados da Prefeitura, observados os prazos estabelecidos;

IX – colaborar para a manutenção da disciplina e participar, em conjunto com a equipe escolar, da implementação das normas de convívio.


23/01/2014 - 09:04